Buscar
  • Celso Derisso Filho

Quer influenciar seus clientes?

Veja como a Nike utiliza a PNL aplicada aos negócios para vender mais.


O que Roger Federer, Tiger Woods, Lebron James, Michael Jordan, Serena Willians, Cristiano Ronaldo e Ronaldinho têm em comum?


A resposta: todos são ou foram patrocinados pela Nike.


Mas o que isso tem a ver com PNL aplicada aos negócios?


Quando vemos um anúncio, além do produto ou serviço, existe todo o contexto envolvido. Você vê aquele casal jovem e bonito, com dois filhos maravilhosos e um cachorro em uma propaganda de um condomínio fechado e muitos imaginam que, morando nesse condomínio, eles serão bonitos e felizes, também.

Quantas pessoas por aí já compraram um determinado tipo de carro e mudaram sua autoestima? Quantas crianças por aí já colocaram uma chuteira utilizada pelo Cristiano Ronaldo e acharam que jogavam do mesmo jeito? Quando muitas pessoas vêem um atleta de alto nível utilizando uma marca, ela passa a estar associada ao sucesso desse atleta.


Na mente inconsciente das pessoas, a interpretação que elas têm é de que se querem ter tanto sucesso quanto àqueles grandes atletas, elas também devem usar aquela marca.

A PNL mostra que a mente inconsciente é responsável pela maior parte do que absorvemos do mundo ao nosso redor.


Além disso, o nosso cérebro busca, no processo de compra, levar algum tipo de vantagem, obter lucro, evitar perda, sentir prazer e na sequência, aprovação social. Quando um atleta de alto nível utiliza uma marca, por exemplo, o nosso cérebro passa por todas essas etapas de uma maneira instantânea, o que aumenta as chances das pessoas comprarem o produto.


A Nike já percebeu há muito tempo essa situação que ocorre dentro da nossa cabeça e viu que é mais barato e mais interessante patrocinar atletas com a sua marca e ter um monte de gente querendo imitá-los, do que investir milhões em propaganda para mostrar que suas molas anti-impacto são boas e eficientes.


E você, imaginava que a PNL estivesse por trás dessa “jogada” da Nike?


Esse é mais um exemplo de como a PNL pode e deve ser aplicada aos negócios. Pense nisso.


Grande abraço, atitude e sucesso!!

19 visualizações

©2020 - Celso Derisso Filho